CBN - Podcast

Análise das novidades dos cenários econômicos brasileiro e mundial. De segunda a sexta.
  1. FMI vai passar a avaliar medidas contra a corrupção em relatórios anuais

    O banco vai verificar se os países seguem as regras internacionais de combate à lavagem de dinheiros e outras práticas ilegais. Isso porque a entidade enxerga que a corrupção afeta o desempenho econômico do país, uma vez que as empresas mais bem relacionadas com políticos são as que conseguem contratos com o setor público, e não as mais eficientes.
  2. Petrobras está privatizando refinarias porque precisa reduzir custos

    Além disso, estima-se que a estatal arrecade US$ 5 bilhões com a venda de quatro unidades. Além disso, estima-se que a estatal arrecade R$ 5 bilhões com a venda de quatro unidades. Mesmo com privatização parcial, Petrobras permaneceria com 75% do mercado de derivados do Brasil.
  3. Governo quer transformar Eletrobras em empresa pública com ações e controle pulverizado

    A ideia é engenhosa. A iniciativa atrai capital novo, aumenta o valor da empresa e melhora a governabilidade. Temer assinou o decreto para incluir Eletrobras em plano de desestatização. O governo diz que o decreto não elimina a necessidade de aprovação por parte do Congresso.
  4. Privatização da Eletrobras é fundamental para livrar setor de influências políticas

    No entanto, venda da estatal é um problema político maior porque as suas diversas subsidiárias estão divididas entre condomínios de controle político.
  5. Brasil apresenta recuperação na economia, mas população não confia nas lideranças

    Os sinais da recuperação econômica aparecem nos indicadores. Mas, pesquisa Datafolha mostra o pessimismo da população. O povo identifica o problema, mas não acredita que os governantes sejam capazes de resolver. A maioria acha que a corrupção vai continuar depois da Lava-jato.